segunda-feira, agosto 10, 2009

ministério público

Já fazia uma semana que não comunicava ao Ministério Público, achei, possivelmente fui imbecil neste meu pensamento, que deveria querer um pouco de sossego, tal era o volume de escrita que diariamente lhe enviava para leitura, apreciação e despacho, o tal comentário à margem que se recebe, lê e apre(e)nde de forma a que as coisas corram sobre carris... pois percebi mal! :\
Afinal no mais recente "Grande Despacho Tributário" consta que "também" há margem de manobra... texto adequado para cardíacos, sem dúvida!
Enviar um comentário