sábado, agosto 08, 2009

não são muitos

Por uma conjugação de factores aleatórios, uma grande parte das pessoas que conheço faz anos nos meses de Verão, e como é de esperar há jantares e serões em que grupos se juntam e... começam a falar de episódios caricatos que se passaram.
Dessas conversas, posso concluir que, ter 30 anos, faz com que se perda a noção de tempo, tudo parece ter-se passado recentemente, mas quando se faz contas, é fácil de conseguir encaixar as situações há dez anos atrás. E quando se comenta sobre amigos e conhecidos que há muito não encontramos, que alguém viu recentemente, estão todos a começar a engordar!
Ter 30 anos, apesar do número ter uma dimensão "preocupante", dá uma sensação de "experiência", já não se é obrigado a ouvir constantemente comentários sobre ter vinte anos, e ainda não se é olhado como estando a "meio caminho" de "velho". Não se é, nem carne, nem peixe... é-se marisco!
Enviar um comentário