quarta-feira, julho 29, 2009

aftermath

Guiei. Conduzi para lá do limite do aceitável, para lá do limite físico, o que viesse primeiro, o meu ou o da máquina. Conduzi para lá do rabo dormente, do formigueiro na perna direita, para lá das dores de costas, para além de não conseguir encontrar qualquer posição confortável ao volante. Guiei até estar farto, até não ter réstia de paciência para com quem circulava, até o cd do leitor se ter repetido não sei quantas vezes, passei a fase da fome, passei a fase da sede, e continuei sempre em frente abandonando Lisboa... Samora Correia, Benavente, Santarém, Rio Maior, Gaeiras, Óbidos, Serra d'El Rei, Lourinhã, Torres Vedras, Ericeira, Terrugem, Queluz de Baixo, e já de noite Santo Amaro, daí segui para casa... não há petróleo que chegue, não há estrada longa o suficiente que me tire esta neura, porque o que realmente me fode é a falta de consideração!


Enviar um comentário