segunda-feira, dezembro 31, 2012

2013

Aos parceiros das brincadeiras de rua, aos colegas de escola da primária até à universidade, ao grupo do GEST, aos camaradas do trabalho actual e dos trabalhos anteriores, ao grupo de malta fã do E30 sem excepção, aos apenas conhecidos, aos amigos, aos amigos de sempre, à família e à namorada... aos que não me gramam nem pintado de amarelo, aos que fazem a vida negra, às ex-namoradas, aos ex-amigos e aos "ódios de estimação" (motoristas da vimeca incluídos)... a todos sem excepção e às respectivas famílias... Um Próspero e Cheio de Saúde Ano de 2013! E que tenham o dobro do que me desejam a mim!

segunda-feira, dezembro 10, 2012

ódios de revoltar as vísceras

Todos nós temos os nossos ódios de estimação, cada um com a sua aversão a algo. Na minha lista de ódios estão incluídos os pisa ovos/trapalhões da estrada, os motoristas da Vimeca/Lisboa Transportes, um considerável número de taxistas gordos e artolas do volante, o estado Português, os ciclistas que julgam que não têm que regras para cumprir quando andam na estrada e, recentemente, comecei a nutrir um pequeno ódio de estimação por alguns dos artistas das scooters 125cc.
Como condutor, habilitado a conduzir veículos de duas rodas de qualquer cilindrada, costumo facilitar a passagem de quem se desloca de mota/motociclo/motão/avião de duas rodas/o que lhe quiserem chamar. Faço-o por uma questão de civismo, mas principalmente por uma questão de respeito por alguém que tem tomates para usar a própria cabeça como pára-choques! Respeito-os por isso e facilito-lhes a vida sempre que posso (como em tudo, há bom e mau, há quem agradeça e há quem não diga nada, esses, da próxima não passam!), já no que toca ao pessoal das 125...
Muitos há que nunca haviam pegado numa coisa daquelas (tiveram equivalência como o Relvas) e agora andam por aí, meio a dançar ao sabor do vento, ao sabor dos ressaltos do pavimento e, lamentavelmente, a esmagadora maioria, quando o automobilista lhes facilita a vida, nem os cornos viram (sim, c-o-r-n-o-s! só podem ser bestas munidas de cornos), quanto mais agradecer a atenção. Já estou habituado a lidar com animais, mas mesmo assim costumo dizer para os meus botões "obrigadinho oh estúpido" e lá vou ver da minha vida enquanto eles, bem, vão ver das deles. 
Nunca foi coisa sobre a qual pensasse até... ver um desses clubes/fóruns que vão aparecendo como fonte de convívio e troca de ideias. O ódio demonstrado para com o automóvel/automobilista é tal, que me leva a pensar: Mas esta gente não terá carta? Não terão eles carro? E curiosamente ambas as respostas são afirmativas, mas o ódio de morte para com o automóvel está lá! Vêem-se como contribuintes para um mundo melhor, mais verde, mais limpo, mais harmonioso, com menos poluição, com menos civismo, com menos respeito pelas regras e com menos educação também. Este é o tipo de ódio que gera e alimenta ódio, pois na "guerra" que travam para ser reconhecidos, não lutam para ter o mesmo que têm os automobilistas, lutam para que os automobilistas tenham ainda menos que eles, e menos do que já têm.

quinta-feira, novembro 29, 2012

novo auris hsd

Eis o novo Toyota Auris HSD já a circular em Portugal. 
A matrícula era estrangeira, a cor era o branco usual dos híbridos da marca. Apesar de ser considerado por muitos como feio, horrível e uma ofensa para a marca, ao vivo parece muito melhor do que as fotos publicadas mostravam. Diria que, ao contrário do último Corolla Hatchback e do Auris (facelift incluído), é o primeiro Toyota desta gama que, no meio de todos os outros, é diferente dos outros. 
Continua a ser um tupperware reciclável de origem japonesa, mas ao menos, é um tupperware que se consegue distinguir num parque de estacionamento de uma grande superfície comercial.
Em vez de "o meu? é o cinzento..." passa a ser "o meu? é o Toyota".

Hei-de ir dar uma volta com este tupperware, quanto mais não seja para falar mal com conhecimento de causa!

domingo, novembro 18, 2012

about swords an knifes

The pen is mightier then the sword... and the soap is mightier then the knife!

quarta-feira, novembro 14, 2012

sicasal

A Sicasal voltou ao funcionamento normal após um ano de reconstrução!
Passos Coelho colou-se à ocasião e comparou a situação passada na Sicasal com o que se passa actualmente no país... a diferença é que nós já não temos carne para encher as salsichas!

Fora o oportunismo de um Coelho, que nem para salsichas serve, resta felicitar o espírito combativo de quem passou pelas dificuldades.

quarta-feira, outubro 24, 2012

agradecimento!

Gostava de agradecer este feito à minha Mãe por me ter criado sempre com a economia em mente, ao meu Pai por me ter ensinado a aproveitar da melhor forma toda a gasolina de um depósito, aos japoneses da Toyota que anunciavam consumos para este tupperware de 5,9l/100km em auto-estrada segundo os testes normalizados ao consumo, à Golp (leia-se galp) e restantes gasolineiras por continuarem a manter os preços dos combustíveis tão excessivamente elevados, ao Passos Coelho e ao Gaspar por aumentar os impostos de forma tão desmesurada, ao meu patrão Costa e à chefia da PM de Lisboa por me ter cortado o ordenado em quase 40%, ao Pai Natal por nunca me ter feito deixar de acreditar nele, aos produtores do Initial D que tanto me inspiraram, e por último, mas não menos importante, a todos os automobilistas desta bela cidade por me facilitarem a vida... este prémio é para vocês! - e levanto o braço acima da cabeça para mostrar a todos uma mão cheia de nada, afinal de contas, para fazer 250km "só gastei" 24,07€!

segunda-feira, outubro 22, 2012

emel e os ordenados dos fiscais

Bloquearam a EMEL!
Finalmente o jornal "Público" mostrou ao mundo a razão pela qual me parecia que os fiscais da EMEL inventavam multas de estacionamento: os fiscais ganham à produtividade, quanto mais multas passam, mais ganham! O que interessa é multar, desde a típica falta de pagamento até ao "está estacionado demasiado longe do passeio" já vi de tudo um pouco... e assim também se percebe como é que a EMEL deve ser das poucas empresas municipais que apresentam lucros (e a aumentar), e só não tem mais porque a Polícia Municipal de Lisboa lhes faz concorrência desleal!

segunda-feira, outubro 08, 2012

o melhor piloto da McLaren de todos os tempos é...


Ayrton Senna, outra escolha não seria de esperar, ou não tivesse Senna sido o homem que melhor pilotava em chuva (vejam Doninghton Park em 1993 considerada por muitos a melhor primeira volta de sempre), o que fazia as mais surpreendentes voltas de qualificação (65 pole positions) e quem domou o circuito do Mónaco (6 vitórias, batendo o recorde de Graham Hill, pai de Damon Hill, ficando também à frente de Michael Schumacher, um dos poucos recordes em que o alemão não bateu/igualou o brasileiro).
A listagem na página da McLaren faz uma equiparação entre Ayrton Senna e Bruce McLaren (fundador da equipa) e coloca em segundo lugar Mika Hakkinen seguido por Alain Prost.
Em algumas páginas estranham a ausência dos actuais pilotos da equipa, Jenson Button e Lewis Hamilton (aparentemente foram excluídos da listagem por ainda estarem no activo) e também a ausência de Fernando Alonso (que pilotou para a McLaren em 2007), quando Kimi Raikkonen, a correr pela Lotus actualmente, aparece em décimo quinto na listagem. As razões parecem simples para a exclusão dos pilotos actuais, estão no activo e na equipa, a ausência de Alonso, é justificável dado que os 50 listados na escolha de Alan Henry conseguiram fazer mais do que o espanhol, e contra factos...

sexta-feira, outubro 05, 2012

anibal cavaco silva e antónio costa... e o "incidente" da bandeira nacional

As duas personagens que, num acto involuntário, acabaram por mostrar ao povo Português que a Pátria foi tomada pelo inimigo ao hastear a bandeira de "cabeça para baixo".
O "nosso" presidente (e reparem as aspas, pois eu nunca o meteria naquele lugar), que de tão grande forma contribuiu para o estado vergonhoso da Nossa Pátria (reparem nas maiúsculas, é Nossa e não desta escumalha), quer como primeiro-ministro no passado, quer como actualmente no cargo de presidente, ainda foi capaz de rir numa situação destas, uma demonstração clara de que, nem no último feriado da implantação da República (que curiosamente é ele o representante), é capaz de ter uma réstia de respeito pela Nação que lhe paga os luxos e as reformas.
O presidente da câmara de Lisboa, presente na cerimónia também não deu pelo erro, mas mais não seria de esperar, pois a falta de tomates demonstrada para com quem lhe atropela a autoridade conferida pelo cargo para o qual foi eleito, é notória.
A verdade é muitas vezes revelada em actos inconscientes, neste acto, os políticos aldrabões foram honestos por uma vez na vida e mostraram a verdade aos Portugueses, a Nação foi tomada pelo inimigo!

Certamente a colocação da bandeira daquela forma não foi um acidente, e tiraria o meu chapéu (se usasse) ao Português que colocou a bandeira daquela forma para que assim fosse hasteada... haja tomates!

terça-feira, setembro 25, 2012

greve das caixas dos hipermercados

As caixas dos hipermercados Continente estiveram em greve no dia de hoje.
O sindicato representativo das caixas afirmou em entrevista que a adesão há greve por parte das caixas foi na ordem dos 75 por cento, os responsáveis do Continente, por sua vez, disseram que a adesão foi quase nula e que os problemas de atendimento se deviam a "falhas técnicas".
No entanto, no exterior da superfície comercial podiam ouvir-se as grevistas a gritar em tom reivindicativo  "0100000101110011001000000110110111
000011101000010111000101110101011010010110
1110011000010111001100100000011101000110000
101101101011000101100001110101001011011010
010000001110100110000111010101001101101001
0000001110011011001010110111001110100011010
010110110101100101011011100111010001101111
0111001100100001".

(tradução: "As máquinas também têm sentimentos!")

segunda-feira, agosto 20, 2012

a crise da sport tv

Soube hoje que a Sport TV (esse canal pago a peso de ouro) tem o exclusivo das transmissões do campeonato nacional de futebol... escusado será dizer que o Português comum está contra esta situação! O Português quer o seu futebol para ter tema de conversa durante a semana, até quarta-feira discutem o fim-de-semana anterior, de quinta em diante, discutem as previsões para o fim-de-semana seguinte.
Ora, para mim, que me recuso a pagar para ver televisão (directamente, visto que, pagando electricidade pago uma "contribuição" para a televisão), isto é uma boa medida. Diria mesmo, uma óptima medida! Não ligo a futebol, logo, não me forçam a ver futebol durante o fim-de-semana.
Mas há um ponto de vista que ajuda todos os Portugueses e que se estão a esquecer dever. Há que ver que, isto é uma medida de estimulação à economia da hotelaria e da restauração, eles pagam a Sport TV, quem quer ver os jogos vai ao café, e consome, sai mais barato do que pagar o pacote de canais onde a Sport TV está incluída, e muito mais barato do que ir ao estádio! E todos ganham!... bom, depende depois do resultado do jogo.

sexta-feira, agosto 03, 2012

animais de estimação

Tenho uma gata tão activa e elegante, que a única maneira de ela caçar um pássaro é, ao bocejar na varanda, o pássaro entrar-lhe pela boca adentro... e convém que venha meio mastigado!

quarta-feira, agosto 01, 2012

casamento vs amizade

Um casamento carece de votos e promessas, validadas num papel assinado por ambas as partes, com testemunhas e, claro está, na presença de alguém com poderes delegados por uma entidade superior, seja estatal ou divinal.
Uma amizade não tem contrato, não inviabiliza outras amizades, e se as amizades se juntarem todas, ninguém irá descriminar ou achar que os intervenientes têm um comportamento fora do "natural". Não há necessidade de demonstrar sentimentos, não há necessidade de estar sempre presente... basta estar lá às vezes, nem que seja ao telefone a saber se "está tudo bem (dentro dos possíveis)".
Por vezes, pontualmente nas amizades, ouve-se alguém dizer "vocês estão sempre comigo", quando todos sabemos que isso é mentira. Nenhum de nós está sempre com ele. Estivemos muitas vezes presentes enquanto trabalha, estivemos presentes quando casou, estivemos também presentes quando a sua filha nasceu e... estávamos agora ali, quando se despedia do seu pai... mas era mentira, nós não estamos sempre presentes, só estamos às vezes, "as vezes".

quarta-feira, junho 20, 2012

adivinhos, bruxos e outras tretas

Há quantidade de animais videntes a errar o resultado dos jogos da selecção nacional no europeu, será que alguém me consegue arranjar uma receita de Platini para dia 1 do Julho?

quinta-feira, junho 14, 2012

foi assim que conheci o "padre" Zé...

Depois de tanto tempo de espera, eis o primeiro dia de trabalho! Os novos elementos foram distribuídos e o meu grupo ficou ao cargo do Zé, um homem alto, bem parecido, com uma camisa irrepreensivelmente engomada, umas botas às quais nos poderíamos ver ao espelho, um tom de voz suave e uma forma de falar extremamente polida e educada, cumprimentou-nos de forma a que cada um se sentisse o centro do mundo naquele instante e lá fomos, recebendo indicações e comentários sobre como era o serviço... e estávamos com sorte, iríamos fazer a fiscalização de um piquenique!
O Zé saiu do jipe e foi seguido de perto por dois elementos "dos novos", o responsável pela organização do piquenique era o padre de uma paróquia próxima... após apresentar-se, apresentou os colegas que o acompanhavam, diz o organizador:
- Eu sou o padre da paróquia de São Domingos, não sei se conhece...
- Conheço perfeitamente... - disse anuindo e sorrindo o Zé, o padre ficou por momentos sem proferir palavra como quem pensa "eis uma ovelha que não se perdeu...", o Zé prosseguiu no seu registo eloquente a conversa de forma a fiscalizar o piquenique, despediu-se de seguida do pároco e encaminhou-se de volta ao jipe enquanto nos mostrava a folha da fiscalização que havia acabado de preencher com uma letra perfeitamente pautada. Entrámos para o jipe, fechou a porta e acenou ao pároco sorrindo, enquanto dizia entre-dentes mas mantendo o tom de voz inalterado...
- Arranca... arranca! Que o padre já 'tava a galar os putos novos!

E assim conheci o Zé, o "padre" que conseguiu fazer o verdadeiro padre ficar sem palavras durante uma conversa de breves minutos, e que, nos ofereceu uma barrigada de gargalhadas dentro do carro com um humor venenoso, é certo, mas oportunista... ainda não há muito, estive a trabalhar com ele, estava cheio de preocupações e projectos para o futuro, e nada poderia fazer prever um desfecho destes, muito menos, um tão violento.

sábado, maio 26, 2012

passadeiras

Quer esteja a chover, quer faça sol, de há vários anos a esta parte que o comportamento por parte dos peões quando chegam a uma passadeira é... continuar a andar como se nada fosse, e quem lá vem que se aguente!
Quando o automobilista não pára, a conversa é sempre a mesma "Isto é uma passadeira!", no entanto, no código da estrada, que os automobilistas têm que saber e nenhum peão é obrigado a saber, contempla na sua redacção o seguinte:

(...)

Artigo 101.º
Atravessamento da faixa de rodagem

1 - Os peões não podem atravessar a faixa de rodagem sem previamente se certificarem de que, tendo em conta a distância que os separa dos veículos que nela transitam e a respectiva velocidade, o podem fazer sem perigo de acidente.
2 - O atravessamento da faixa de rodagem deve fazer-se o mais rapidamente possível.
3 - Os peões só podem atravessar a faixa de rodagem nas passagens especialmente sinalizadas para esse efeito ou, quando nenhuma exista a uma distância inferior a 50 m, perpendicularmente ao eixo da faixa de rodagem.
4 - Os peões não devem parar na faixa de rodagem ou utilizar os passeios de modo a prejudicar ou perturbar o trânsito.
5 - Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de €10 a €50.

(...)

Artigo 103.º
Cuidados a observar pelos condutores

1 - Ao aproximar-se de uma passagem de peões assinalada, em que a circulação de veículos está regulada por sinalização luminosa, o condutor, mesmo que a sinalização lhe permita avançar, deve deixar passar os peões que já tenham iniciado a travessia da faixa de rodagem.
2 - Ao aproximar-se de uma passagem para peões, junto da qual a circulação de veículos não está regulada nem por sinalização luminosa nem por agente, o condutor deve reduzir a velocidade e, se necessário, parar para deixar passar os peões que já tenham iniciado a travessia da faixa de rodagem.
3 - Ao mudar de direcção, o condutor, mesmo não existindo passagem assinalada para a travessia de peões, deve reduzir a sua velocidade e, se necessário, parar a fim de deixar passar os peões que estejam
a atravessar a faixa de rodagem da via em que vai entrar.
4 - Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de €120 a €600.

(...)
Qualquer um que saiba ler Português, vai conseguir perceber que, os peões têm que se certificar de que não causam acidentes e que o condutor deve parar para deixar passar os peões que já tenham iniciado a travessia, e não, o automobilista que se foda que eu ainda nem cheguei à passadeira e já iniciei a travessia! Mais curioso ainda é que, em toda a redacção do código da estrada, em lado algum está escrito que o peão tem prioridade sobre um automóvel, mas o automobilista é que é sempre o mau da fita, o assassino, o acelera, enquanto que o peão é um coitadinho... eu já vi uma velha de bengala correr para se meter à frente do meu carro para atravessar a estrada!
A todo o artista-peão que gosta de atravessar a rua na diagonal, que gosta de fazer da passadeira uma passagem de modelos, que se atira para a frente de um carro que se aproxima a 40 km/h quando este está a menos de 17 metros (ou a menos de 20 metros se estiver a chover) gostava, sinceramente, que ponderasse bem as suas escolhas de vida, é que de certeza que não vai ter capacidade de andar sem ser acompanhado de canadianas ou de cadeira de rodas durante muito mais tempo, e isto é partindo do princípio de que não perde a própria vida (que pelos vistos, não valoriza)!

(foto tirada de "tese e antítese", simulador de travagem de veículos "stopping distances" 25mph=40km/h, código da estrada na página da autoridade nacional para a segurança rodoviária)

sexta-feira, março 30, 2012

hora do planeta

Amanhã é o dia em que se preparam para, durante uma hora a partir das 20h30, apagar as luzes para poupar o planeta...
Todos estão convidados a participar neste acontecimento mundial, ao qual 83 localidades portuguesas já aderiram (é tão mundial que até a estação espacial que não gasta electricidade produzida no planeta também vai aderir) o que eu acho muito bem, mas acho que se poderia ir mais além, a esta iniciativa deveria juntar-se também a paragem de todos os automóveis, todos os comboios, barcos, os aeroportos, os centros comerciais, as cimenteiras e tudo o mais que necessita de energia, de uma ou outra forma, para que fazer seja o que for. Porra! Sejamos realmente radicais e desligamos até as próprias centrais produtoras de electricidade!
Porque uma hora chega para equilibrar a trampa que se faz durante um ano inteiro de luzes acesas, portas de frigoríficos mal fechadas, torneiras a pingar, trânsito e carros parados com o motor a trabalhar minutos a fio, os computadores que se deixam toda a noite ligados no trabalho, o papel da impressora que não reaproveitamos e todos os outros pequenos gestos que não controlamos e com os quais se prejudicamos este calhau à volta do sol (e a nossa carteira).
Aderir à hora do planeta? Não, de forma alguma! Porque é uma acção estúpida e pontual e não uma iniciativa continuada capaz de trazer qualquer tipo de melhoria efectiva para o planeta, e, já diz o povo há muitos anos, de boas intenções está o inferno cheio!

sexta-feira, janeiro 13, 2012

quinta-feira, janeiro 05, 2012

a parvoíce de um povo

Numa conhecida rede social anda meio mundo Português a colocar fotos, a comentar fotos e falar mal do Pingo Doce por causa de uma jogada fiscal que fez com que o grupo Jerónimo Martins passasse a ser detido por uma firma do grupo sediada na Holanda... já estou a começar a ver organizarem boicotes aos produtos à venda no Pingo Doce porque "agora não pagam impostos em Portugal"... mas será que esta gente que comenta estas coisas, e até se dá ao trabalho de fazer cartazes com a imagem do Pingo Doce com os dizeres alterados, não pensa? Será que se estivessem na mesma posição não fariam o mesmo? Isto vindo de um povo que faz tudo o que pode (e o que não deve) para fugir aos impostos, é algo que revela um elevado senso de moralidade!
Vejamos, os imóveis pagam taxas, há toda uma quantidade de licenças que têm que ser pagas para terem a "porta aberta", pagam ordenados aos funcionários que têm descontos de IRS e para a segurança social, como empregador, pagam também segurança social por cada empregado que têm a seu serviço, o IVA que pagamos quando fazemos uma compra numa das suas superfícies comerciais  e até os produtos que vendem de origem Portuguesa, passou tudo a ser Holandês? Passou tudo a ir para o cofre dos Holandeses, foi? Quando a Nestlé investiu em grande escala na nossa "última" crise ninguém se queixou! Quando a Auto-Europa foi construída sobre a alçada Volkswagen para produzir modelos da mesma marca e da Ford também ninguém se queixou! Mas agora, que um grupo nacional, faz o que qualquer grande grupo internacional faria para se manter competitivo, criticam e geram esta onda de "estupidez"? Em vez de criticarem, que tal pedirem facturas de tudo o que adquirem e dos serviços que contratam? Era capaz de ser melhor ideia, não?

Ainda bem que o Pingo Doce não investe nada em Portugal...

terça-feira, janeiro 03, 2012

vitória!

O programa de passagem de ano mais visto foi um onde estava um dos seres vivos mais incultos do país e que por pouco não ganhou "o prémio", à frente do "maior" clube de Portugal temos um mamífero que nem falar sabe, isto é sem dúvida o triunfo dos Porcos!