segunda-feira, outubro 05, 2009

se...

Se a fé fizesse alguma diferença, o acto de acreditar e desejar algo ou alguém com muita força, com toda a vontade que um ser humano possa eventualmente ter, ou até mais, se isso, se a fé, se a crença, se o desejo, se a simples "vontade de" fosse suficiente para que algo se concretizasse da forma à priori considerada correcta, certa, normal, ou até, porque não, simplesmente feliz, neste momento estaria de bem com alguém que amo (isto num sentido abrangente da palavra, não a limitando apenas ao sentimento adjacente a uma relação amorosa), se a fé, a crença, se o desejo, se a simples "vontade de" fosse suficiente, não estaria a escrever, não estaria a sentir que perco alguém importante, não estaria realmente a perder a atenção, o cuidado, o carinho, a sentimento de alguém que por diversas, e em tantas, situações foi capaz de me dirigir a palavra certa e certeira, alguém que na sua experiência, na sua sabedoria, no seu bem querer, me fez sempre sentir melhor, me fez sempre crescer, me tornou sempre melhor do que era antes, se a fé, se a crença, se o desejo, se a simples "vontade de" fosse suficiente... seria maior que o mundo!... só porque gosto de ti... puta que pariu as etiquetas e os rótulos!
Enviar um comentário