sexta-feira, setembro 10, 2010

devaneio

É engraçado como as coisas vão mudando consoante o tempo, não pela quantidade de tempo, mas pela mera passagem e enquadramento do mesmo no nosso ponto presente... acho cómico olhar para trás passados meses, ou mesmo anos, e dar com situações e pessoas de que, sem me esquecer delas, não me lembrava dos pormenores... parece que esqueço.
Esqueço de uma forma não definitiva, pessoas, lugares e vivências, memórias prontas a ganhar cor numa explosão despoletada pelo rastilho de palavras de alguém nesse lugar com a mesma vivência noutro corpo... noutra mente, com outra lição ou conclusão tirada do mesmo resultado. Memórias partilhadas, que "invenção" fabulosa!
Mais curioso é como o desenrolar dessa memória consegue arrastar tantas outras à superfície... isto devem ser efeitos da idade!
Enviar um comentário