quarta-feira, janeiro 24, 2007

uma questão de egocentrismo

Não me digam que não têm uma pontinha de egocentrismo! Todos o temos, em doses variadas, proporcionais, exageradas, ou desmesuradas, mas o que é certo é que o temos! O meu, por exemplo, é visível aqui mesmo no blog... quer dizer, porque raio faz uma pessoa um blog público, de forma a que qualquer um o possa ler? Outro exemplo, qual a razão que leva, um qualquer "navegante", a passear de blog em blog deixando comentários (sempre, e só, no último post)? É, no fundo, para ser, nem que seja por um bocadinho, o centro das atenções, o centro de uma esfera.
Mas, não é deste egocentrismo que falo...

Todos temos uma "amostra dessa essência" herdada, ou instigada, no crescimento. Outra forma de egocentrismo é quase uma perseguição! Quer-se a atenção de alguém... deseja-se tanto a atenção de uma pessoa em particular que, mesmo que se faça figura de idiota, insiste-se na imposição da presença. Esta forma é algo destrutiva, tanto que se chega a "espantar" (ou ficam as tentativas no mínimo) de afastar qualquer primata daquela pessoa de quem se deseja ser o centro do mundo. E aqui entre nós... já me fartei de rir à custa de coisas destas desde que fiz o blog.
Novamente, não é este o egocentrismo de que falo...

Caso particular, e actual, é o egocentrismo do leitor (não no geral, note-se!). Aquele, ou aquela, que lê algo e se revê no que está escrito... como se fosse a si dirigido. Geralmente, não se conhecendo quem escreveu, é dado desconto, ou, se é mesmo para quem lê, está "identificável". Um exemplo destes casos, um texto de blog... em que imediatamente quem lê, se coloca como ponto central da criação do texto que acabou de ler.

Pois, era exactamente deste tipo de egocentrismo de que estava a falar!
Enviar um comentário