quarta-feira, julho 04, 2007

112

Qualquer coisa, telefona... pois foi isso que foi feito. Telefonou-se por qualquer coisa... era uma emergência! A emergência era um incêndio de grandes proporções! Algures a fauna estava em perigo, aves saltaricas eram ameaçadas pela combustão de materiais palpitantes... acho que era uma espécie em vias de extinção... nunca tinha visto uma ave daquelas, muito menos com uma garrafa às costas! Ainda assim, a ave, teimava em se consumir, mas não morria... dir-se-ia (acho piada a esta palavra, dá um ar culto) que, em vez de se consumir, se tornava maior, omnipresente, abarcante... ilusão de óptica? Nã!!! Era só a mais pura das realidades.
Enviar um comentário