quarta-feira, novembro 17, 2010

formação "virtuosos do volante"

Era de esperar que houvesse complicações a nível de conhecimentos entre formadores e formandos... ou talvez deva dizer entre formadores e este formando.
Da mesma maneira que ganhei um jantar há uns anos, numa aposta simbólica, quando teimaram comigo que "se baixares de mudança o carro trava sozinho" e que ganhei porque o automóvel que serviu de laboratório tinha um motor ainda a carburador de corpo duplo e "abria" o segundo corpo ao subir de rotação, deveria ter apostado desta vez um outro jantar sobre a discussão "um carro gasta menos numa mudança mais alta em baixa rotação", num carro que tenha o motor equipado com turbo, isso não é assim tão verdade na prática.
Não tinha galões para puxar pois falava com uma licenciada, valeu-lhe, para que eu não perder a calma, o facto de não ter dito o disparate que nas descidas em ponto-morto se poupa combustível.
Enviar um comentário