sábado, abril 21, 2007

fechar os olhos

Um simples acto repetido vezes sem conta durante o dia. Fechar os olhos é um daqueles actos distraídos e ocasional obrigatório, geralmente rápido demais para se conseguir materializar uma imagem... outras vezes, despoletado por uma necessidade de focar a mente num pormenor, num instante.
Há dois desses momentos que se materializam quando faço este exercício de abstracção... o primeiro deles, é um instante em que me senti observado numa estação de comboios, e me voltei para encontrar quem esperava. O outro, o segundo, é um em que, de certa forma surpreso, vi alguém correr em direcção oposta à minha, de maneira a remover uma barreira urbanística desimpedindo o vector direcção de lá para cá... ou vice-versa... um vector tendente para zero absoluto.
Enviar um comentário