quarta-feira, janeiro 21, 2009

30,2

Parte da "educação ambiental" é composta pelo contacto directo com a natureza, contacto com fauna e flora, se a flora é mais fácil de "contactar", já a fauna é mais fugidia de visibilidade ocasional, ou mesmo acidental.
Há um tipo de fauna, que atrai muito as crianças dos 6 aos 12 anos, os cavalos, e um destes dias (no sábado passado) um grupo de 15 crianças que celebrava o aniversário de uma rapariga, foi visitar os cavalos, com direito a "uma voltinha" em cima da Estrela.
Decidi democraticamente fugir à palestra inicial e dedicar-me ao rodopiar acompanhando a Estrela (e o seu mau feitio, devido a um incidente que tivemos em comum), e no meio do grupo, uma rapariga já montando a égua diz-me que não percebia como os cavalos aguentavam com tanto peso (o dela)... apesar de ser uma pergunta que não se faz a uma mulher, a par de perguntar a idade, perguntei-lhe quanto pesava. A sua resposta foi directa e precisa. 30,2 quilos! Sorri-lhe dizendo para não se preocupar com o peso, eu pesava o dobro dela e a égua sentia-se bem à vontade com o meu peso. A rapariga, de olhos esbugalhados de espanto com a coincidência, perguntou-me "Você pesa 60,4?".
Será que esta nova geração está tão habituada a instrumentos de precisão e alta-tecnologia que não consegue abstrair-se das décimas e arredondar um valor numérico?
Enviar um comentário