segunda-feira, outubro 09, 2006

estrelas cadentes

Quantos de nós é que olham para o céu durante a noite? Poucos... se calhar ninguém olha para o céu hoje em dia (ou será "hoje em noite"?)... também, numa cidade com tanto barulho que as luzes fazem, é compreensível que olhar para cima não tenha tanta piada.
A iluminação não nos deixa distinguir as "pintas" brilhantes por cima das nossas cabeças! Eu, considero-me afortunado nesse sentido, trabalho onde a luz artifical cá em baixo, ainda me permite admirar o céu de vez em quando... não com a composta imensidão e intrincada beleza que se vê numa serra qualquer perdida no interior do país, mas mesmo assim, quando levanto o olhar, ainda consigo ver qualquer coisa...
Uma das últimas vezes que "olhei para cima" tive sorte! Vi uma cadente... imensa! Deixou um rasto longo enquanto queimava na atmosfera... e estrela cadente que é estrela cadente (ainda mais esta pela dimensão) tem que ser carregada com um desejo!
A última vez que me lembro de o ter feito... admito que fui egoista. Pedi algo para mim... algo que, eventualmente ou não, acabou por se realizar... devia ter pedido algo para outra pessoa. Alguém necessitava mais "daquele desejo" do que eu... é estúpido pensar desta maneira, mas acabo por me sentir culpado pela ausência (uma ausência definitiva) de uma pessoa por causa de um desejo feito a uma estrela cadente... mas desta vez, isso não vai acontecer! Não peço para mim, peço para alguém... porque a sua felicidade me faz feliz a mim!
(constelação de Leão... uma feliz coincidência)
Enviar um comentário