quinta-feira, abril 17, 2008

lanche

Algo doce e terno quase como que um chocolate, mas sem cacau, pode ser algo tão banal como um lanche. Não por ser um manjar tão ambundante e tão variado que a variedade se sente envergonhada, mas pelo simples facto do pensamento de quem o prepara revelar cuidado e atenção, pela beleza implícita nas mãos que o prepararam.

Enviar um comentário