terça-feira, julho 22, 2008

dias...

Costumam dizer-me em tom de brincadeira "Há manhãs que um homem à tarde não devia sair à noite!", ou por vezes "Há dias que mais valia nem sair da cama"... e se em vez de dias a "coisa" começasse a tomar uma dimensão maior? Sim, maior. Qualquer coisa como semanas, quem sabe até meses... nem quero pensar em anos! Já me começa a parecer que a frase já não se refere a dias, e começa cada vez mais a soar como "Há meses que não devia sair da cama!"... quase que poderia dizer, se fosse médico, que padeço de uma doença que me torna completamente descoordenado a nível motor, de tal forma que, até os mais banais e simples gestos, ou combinações sequenciais de gestos mecanizados, acabam com um completo desastre e a total, ou parcial (mas, muito perto da total), ruína do que quer que seja que estava em meu poder... devo ser um caso clínico... só pode! Ou então é uma dessas fases negras que para aí anda!
Enviar um comentário