quinta-feira, julho 31, 2008

olhar para trás

Uma despedida como outra qualquer, ou talvez não fosse bem como outra qualquer, mas era uma despedida. Esta despedida era mais um "até logo" do que propriamente um "até qualquer dia", porque um "adeus" é coisa definitiva, e isso não era de certeza! Ainda assim, caminhei alguns metros enquanto ocupava os tímpanos com um leitor de mp3... parei, não faria diferença, deveriam estar ocupados com comandos bem mais complexos e intrincados do que os de um mp3, diria mesmo que um cz3 até serve para muitas outras coisas, poderia até já lá nem estar, mas ainda assim voltei-me... entre a dúvida da presença, e o desejo de um último vislumbre, voltei-me e parei. Vi, sorri e acenei... "até logo" dizia eu... com pena de ter que partir... acenaram de volta... por mim? Ficava!
Enviar um comentário