domingo, outubro 16, 2011

abstracção

Cerca de 30 minutos foi o tempo que demorei no percurso, conduzia de forma não concentrada, havia uma elevada dose de ansiedade em chegar e no entanto ali estava eu sem conseguir focar-me completamente no que estava a fazer, tinha a mente absorta no num outro percurso, um percurso que haviam percorrido até este ponto, o namoro, o casamento... e agora... uma pequena flor.
Não pude ver a mãe, mas não podia deixar de dar um forte abraço ao pai o mais rápido possível, não o conhecesse eu há tanto tempo, e diria que não se havia passado nada, provavelmente devido à directa que tinha em cima, mas o sorriso e o brilho nos olhos era outro, mais intenso! De esperar, ou não tivessem eles, feito "magia"... tenho uma sobrinha!
Enviar um comentário