sábado, setembro 12, 2009

boémices às 4 da manhã!



É isto a vida real
É isto apenas fantasia
Apanhado num deslizamento de terras
Sem fuga da realidade
Abre os teus olhos
Olha para os céus e vêêêêê
Eu sou apenas um rapaz pobre, eu preciso de nenhuma simpatia
Porque sou fácil vem, fácil vai
Um pouco alto, pouco baixo
Em qualquer direcção que o vem sopre
Não interessa realmente a mim, a mim
Mamã, acabei de matar um homem
Coloquei um arma contra a cabeça dele
Puxei o meu gatilho e agora ele está morto
Mamã, a vida acabou de começar
Mas agora fui e dei-te toda fora
Mamããããã oooooooooooh
Não queria fazer-te chorareeeeee
Se eu não estiver de volta a esta hora amanhã
Continuuuuuua, continuuuuua
Como se nada tivesse realmente importância
Tarde de mais, a minha hora chegou
Manda-me arrepios pela espinha abaixo
O corpo a doer a todo o tempo
Adeus a toda
Vou ter que ir
Tenho que deixar-vos a todos para trás e enfrentar a verdade
Mamããããã oooooooooooh
(em qualquer direcção que sopre o vento)
Eu não quero morrer
As vezes desejo nunca ter nascido de todo
Eu vejo uma pequena silhueta de um homem
Scaramouche Scaramouche
Vais fazer o fandango
Trovão e relâmpago, muito muito assustador para mim
Galileu Galileu
Galileu Galileu
Galileu Figaro
Magnífico
Sou apenas um rapaz pobre ninguém gosta de mim
Ele é apenas um rapaz pobre de uma pobre família
Poupem a vida dele a esta monstruosidade
Fácil vem fácil vai, vais deixar-me ir
Bismillah! Não, nós não vamos deixar-te ir
(deixa-o ir)
Bismillah! Não, nós não vamos deixar-te ir
(deixa-o ir)
Bismillah! Não, nós não vamos deixar-te ir
(deixa-o ir)
Não vamos deixar-te ir
Oooooooooo
Não não não não não não
Oh mamã minha, mamã minha
Mamã minha, deixa-me ir
Belzebu tem um demónio posto de parte para mim
Para mim
Para miiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim
Então pensas que me podes pedrar-me e cuspir-me no meu olho
Então tu pensas que podes amar-me e deixar para morrer
Ooooooh bebé
Não podes fazer-me isto bebé
Apenas tenho que sair
Apenas tenho que sair certo daqui
Oh sim oh sim
Nada realmente importa
Qualquer um pode ver
Nada realmente importa
Nada realmente importa para miiiiiiiiiiiiim
Em qualquer direcção que o vento sopra
Enviar um comentário