quarta-feira, setembro 24, 2008

manias

Todos tem, num ou noutro assunto, a certeza de como se fazem as coisas. E não adianta haver quem nos diga que estamos errados quando temos a plena e total convicção de que estamos mais que correctos naquele tão familiar acto.
Claro está que, também todos temos um ou outro assunto sobre o qual temos dúvidas, sobre o qual, por inexperiência e desconhecimento, podemos receber indicações de outrem sobre como correctamente fazer o que nos é pedido.
No que toca a "papelada" (re)caio sempre ao recurso de auxílio. Nunca me dei bem com burocracias e papéis que se empurram daqui para ali, ou que teimam em perder-se (desviar-se) do seu percurso. No entanto, há papéis sobre os quais tenho conhecimento, e sei como têm que ser redigidos, quer por uma questão de metodologia, quer por uma questão de Português!
Se o ser supremo na sua sala de trono não me permite a entrega de mais um papel, dos tais que sei como se preenche por metodologia, por causa do papel daquele filho de uma mãe (que devia ter tido uma dor de cabeça) não ter redigido da forma que eu lhe disse que era a correcta quando ele desconhecia o assunto... vai entornar-se o caldo (escaldante) muito rapidamente!
Enviar um comentário